Compra Responsável de Gado

COMPRA RESPONSÁVEL DE GADO

Todos os produtos de origem bovina adquiridos pela Friboi são procedentes de fazendas que:

  • Não estão localizadas em áreas de desmatamento, terras indígenas ou áreas de conservação ambiental
  • Não utilizam mão de obra análoga à escrava
  • Não possuem embargos ambientais

A Friboi, junto a JBS, possui no Brasil um robusto sistema de monitoramento socioambiental para monitorar e verificar se as atividades de seus fornecedores de gado obedecem aos critérios socioambientais determinados por sua Política de Compra Responsável de Matéria-Prima, de forma a garantir uma cadeia de fornecimento sustentável.

O sistema abrange desde a atuação em áreas livres de desmatamento de florestas nativas, em terras indígenas, áreas de conservação ambiental ou embargadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), até casos de utilização de mão de obra análoga à escrava.

Diariamente, cerca de 80 mil fornecedores cadastrados de gado no Brasil são analisados por meio de imagens de satélite, dados georreferenciados das fazendas e informações de órgãos governamentais. O sistema, exclusivo da Friboi e Jbs, alcança cerca de 59 milhões de hectares na região amazônica, área que abrange 437 municípios brasileiros – em termos comparativos, a área monitorada é equivalente ao território da França.

Ao identificar fazendas que não cumpram quaisquer dos critérios socioambientais da Companhia e Compromisso Público da Pecuária, o sistema bloqueia o cadastro comercial do fornecedor, evitando qualquer operação de compra até que a situação seja regularizada. Toda a compra de gado e o próprio Sistema de Monitoramento Socioambiental são anualmente auditados por empresa terceira, de forma independente.

Para a auditoria, é utilizada uma amostragem representativa do total das aquisições de matéria-prima bovina. A análise baseia-se em amostra média de dez mil operações de compra de gado de fazendas fornecedoras localizadas no Bioma Amazônia.

Para saber mais veja o vídeo abaixo e acesse o site da JBS.